terça-feira, agosto 28, 2007

1999/00 - Trianfafyllos Machairidis - 16J 0G

Muito antes de Katsouranis, Karagounis ou Fyssas (ou até de Nalitzis ou Seitaridis), muito antes de os Gregos sonharem sequer em marcar um golo numa grande competição de selecções, apareceu-nos de rompante este médio defensivo ou defesa central com o nome mais esquisito de todos.

O Benfica tinha acabado de eliminar o PAOK (antes não tivesse eliminado, sabendo o que se passaria na elimatória seguinte) nos penalties, e um tal de Sabry deu nas vistas marcou o golo da ordem e foi contratado, no pacote veio incluído um homem que até falhou uma das grandes penalidades, Trianfafyllos Machairidis.



A estreia aconteceu na Luz com o Sporting (0-0), e a partir daí foram 16 jogos, dos quais 2 para a Taça de Portugal (expulso contra o Sporting (1-3) na eliminação benfiquista), onde a sua presença nunca foi notada. Fracas exibições, clara inadaptação ao campeontato ao País e aos colegas.



O que se notou, sempre, nos 3 meses e meio de águia ao peito foi o enorme "frete" que fez na sua passagem por Portugal, que o levou, sem surpresa, no final da época a recusar-se a regressar, dando origem a despedimento com justa causa, que se transformou em empréstimos sucessivos até ao final do seu contrato de 4 anos com o clube. Assim, antes de chegar á Luz, passagens por AEK e PAOK, depois, empréstimos a Panionios e Kalamata.

Passou também por Alki Larnaca e Doxa Dramas. Depois disso, perdi-lhe o rasto, imagino que se mantenha na Grécia, alguém saberá?

14 comentários:

T-Rex disse...

Este grego que fumava que nem um cavalo foi o 1º helénico a actuar em Portugal (até provas em contrário) e estreou-se na Luz contra o Sporting num 0-0 a 9 de Janeiro de 2000, entrando aos 85' para o lugar de Paulo Madeira.
O treinador do S.L.Benfica foi Martin Delgado por doença de Jupp Heynckes. Jogou no AEK em 1997 e em 1999/00 fazia parte do Paok de Sabry que nos fez a vida negra na Taça UEFA mas acabaria eliminado nos penalties (Não foi Machairidis que falhou mas sim Enke que defendeu). Essas performances (dele e do egípcio) valeram-lhes de imediato o passaporte para a Luz onde viria a demonstrar toda a sua falta de arte para a prática do futebol.

Ainda esteve à experiência no AFC Wimbledon em Inglaterra em outubro de 2001 mas acabaria por regressar à Grécia onde jogou em 2000/01 (Panionios), 2001/02 (Kalamata), 2002/03 (Alki Larnaca) e 2003/04 (Doxa Dramas).
Sei que após o EURO 2004 a selecção grega disputou um mini-torneio contra 3 equipas formadas por "jogadores em dificuldades" e que Machairidis esteve presente mas desde essa altura que também lhe perdi o rasto...

Vedeta ou Marreta ?

Ricky_cord disse...

O melhor que este tosco trinco deixou na sua passagem por Portugal foi a capacidade de invenção que deu aos jornalistas portugueses que conseguiam pronunciar o seu nome de uma série de maneiras diferentes...

Águia de Prata disse...

"equipas formadas por "jogadores em dificuldades" e que Machairidis esteve presente"

Nunca lhe augurei grande futuro. Não sei quem disse ao homem que tinha jeito para a bola, mas se se dedicasse a outra coisa talvez não passasse dificuldades.

O Sabry fez umas fintas engraçadas e este veio no pacote. Este ano parece que a política é semelhante. Vêm quase todos aos pares (mas de clubes diferentes). Vamos ver quantos vêm parar aqui ao blog.

Tiagojcs disse...

Um jogador que se tivesse agora no benfica faria uma dupla de sonho com Petit , tamanha era a agressividade que emprestava a cada lance . Duro , feio , fraco e indisciplinado . Um Flop de todo o tamanho

http://catedraldapalavra.blogspot.com/

Paulo disse...

Então... e o Oku...oku... Okunowo!!

E o «apanha-bolas» mais "caro" do mundo, o grande Carlos Bossio!

Ah... e o magnifico italiano, Pesaresi!

Mas... há mais... vou dando sempre novidades.

Paulo disse...

Outros flops...
o paraguaio Rojas (lateral esquerdo), o internacional espanhol, Chano, o internacional colombiano, Bermudez (não sei, se poderá ser considerado flop), o potente Everson!

Ah... há ainda os "quase no Benfica"

Oleg Luzhny (vestiu a camisola, esteve na Luz, foi apresentado, mas... não assinou).

Rustfeld (acho que é assim que se escreve), o noruaguês que também vestiu a camisola mas que, também, não assinou (e ainda bem).

SusumuBenfica disse...

Paulo, Agradeço as sugestões mas o blog levará o seu rumo e muitos dos que referes estarão aqui (o próximo será exactamente um dos que referes e que jogou na Luz com o número 4...) outros não... Com o tempo vamos lá.

Insolente disse...

que grande blog. a melhor ideia de sempre explorar os buracos cavados pelo slb ao longo dos anos. e agora descarada e despropositada publicidade, é do que se trata. O Prazer da Insolencia está de regresso desta vez alojado no blogger. Vamos fazer amizade sim? Ora entao um grande bem haja

N.M disse...

MAU...este gajo era muito mau jogador,nunca gostei dele!!!!

Anónimo disse...

Vi ha uns tempos que actuava numa equipa da 3 divisão da Grécia!

Anónimo disse...

O grd Machairidis, recusou-se a voltar para Portugal para fazer a pré-época, porque tinha fugido da mulher para ir ter com o seu namorado à grecia! ahahaha
Mais uma pérola do tempo da seca benfquista

Peter Gunn disse...

Rustfeld...

O tal que Vale e Azevedo disse que já não queria no Benfica pois tinha-se urinado todo nas calças com os nervos de vestir uma grande camisola...

Grande barrete enfiou-nos o Vale e Azevedo nos anos que esteve à frente do glorioso!

Bruno V. disse...

Rushfeldt. Machairidis foi um flop dos maiores. Não tinha lugar nem no Louletano.

Anónimo disse...

Lembro-me que, numa entrevista À Bola ou ao Record, disse que tinha por alcunha 'Duffy'.

Não sei porque cara_lho me lembro disto!

Jogar com este era jogar com um a menos.