terça-feira, setembro 16, 2008

2004/05 - Everson Pereira - 5J 0G


O desafio é de memória, será que na história do Sport Lisboa e Benfica um jogador que não tenha vindo da formação do clube se tornou Campeão com tão poucos minutos em campo? Everson foi Campeão Nacional pelo Benfica. É uma realidade, os seus 11 minutos em campo frente ao Vitória de Setúbal valeram-lhe a faixa, mas não apagaram a desastrosa época (hospitalar) desportiva do jogador. É célebre a sua contribuição no emotivo Boavista-Benfica da última jornada, em que, atarefado, fez papel de cameraman antes, durante e depois do jogo.

Contratado ao Nice, de onde veio já a "recuperar" de uma lesão, passou toda a época entre o ginásio e a enfermaria, e nunca foi opção do Velho Trap pouco dado a mudanças na equipa. Fruto do exagero normal da comunicação social nas contratações dos clubes grandes, vinha rotulado de excelente nas bolas paradas (o que até confirmou...), e, sobretudo, por ter sido um dia pretendido pelo AC Milan (infelizmente parece que os de Milão chegaram atrasados e não levaram o craque...), no Benfica, naturalmente, não fez nada de jeito.


A sua história de Águia ao peito resume-se a cinco jogos, bem distribuidos por todas as competições.
Para a Supertaça, 6 minutos, no Estádio Cidade de Coimbra (0-1).
Para a o Campeonato, 11 minutos, na 9ª Jornada frente ao Setúbal, no Estádio da Luz (4-0), um pontapé livre fraco.
Para a Taça de Portugal, 90 minutos contra o Oriental (3-1), um cartão amarelo, uma bola na trave. MVP da partida, muitos agradecimentos e esperança de... coisa nenhuma.



Para a Taça Uefa, 2 jogos, 45 minutos em Casa frente ao Bystrica (2-0) e 12 minutos fora contra o Beveren (3-0).

Pelo meio, passagens várias pela equipa B (onde chegou a ser suplente...) com Paulo Almeida e Delibasic. Um desentendimento com Argel, e possivelmente um curso intensivo de Cameraman para utilizar em caso de mudança de carreira.


Em 2005/06, 6 meses na equipa B, antes de ser emprestado ao Young Boys da Suiça, na hora da saída declaração lacinante, diz Everson "Não quero ser lembrado como uma das piores contratações da história do Benfica", a meu ver falhou redondamente o objectivo.



Ao longo da carreira passou por diversos clubes e campeonatos, o Brasileiro pelo Paraná, e América, em 1997, mudou-se para a Suiça ao serviço do Servette Genff, depois Bélgica com o RWDM Mollembeck, em 2000 Alemanha, Eintracht Braunschweig, Arminia Bielefeld e VFL Osnabrück, em 2002, mudou-se para França, onde teve realmente sucesso ao serviço do Nice, depois Portugal e o Benfica. Regressou á Suiça em 2006, para representar Young Boys e Neuchatel Xamax. Está actualmente desempregado.

Para finalizar aí está o "Touro" a fazer o que nunca fez no Benfica, jogar á bola, e realizado pelo próprio (video 2).

7 comentários:

disse...

A Mesa Redonda renovou-se!
Depois da saída dos antigos bloggers do FCP, as contratações para os seus lugares tiveram finalmente um desfecho feliz para ambas as partes!
Aos já existentes bloggers do Benfica e do Sporting, o Porto conta agora com 3 novos bloggers, que irão ainda mais, contribuir para a troca de opiniões e ideias num espaço salutar de discussão!

Faça a sua visita e deixo o seu comentário em:

http://amesaredonda.blogspot.com/

rui guerra disse...

este rapaz era representado pelo José Veiga, que não tinha onde o colocar. sobrava o SLB, por isso, ingressou, coxo e tudo.
além de cameraman, revelou-se extremamente bom a cabritar o balneário do Bessa.
Um flop dos grandes, sem dúvida, que nunca contou para os planos de Trap..

T-Rex disse...

Flop rima claramente com Everson.

Mais um pontapé-canhão... de pólvora seca!

Constantino disse...

O record de menos jogos feitos por um estrangeiro campeão ainda é do Simanic...é e será sempre, digo eu. A este everson so lhe faltava cabelo loiro e pinta de modelo para ser o miguel veloso. Gordo, lento, canhoto, so se destacava pelas bolas paradas. Mesmo como companhia não devia ser grane coisa, o mantorras de tanto ter que dividir o ginásio com ele até ficou quase bom nessa época. Depois o everson saiu e o bom do pedro fez-se outra vez à maquina dos biceps

SusumuBenfica disse...

Constantino, ao Simanic só não o considero campeão porque nem um minuto fez.
Já o Miguel Veloso Gordo e Loiro faz-me lembrar a festa de campeão de 1993/94 na Luz em que um menino gordo e loiro festejava com a camisola do Benfica ao pé do pai Capitão de equipa...

Anónimo disse...

este tb foi um verdadeiro flop!

Bruno V. disse...

Outro que foi flop por falta de oportunidades. Em França foi muito bom e sim esteve mesmo com o Milan atrás de si. Não devia ser assim tão mau. Foi flop por falta de oportunidades. Eu acho que há uma diferença significativa entre os que mostram claramente que não prestam e os que não o puderam sequer mostrar. Há variados casos das duas vertentes no Benfica e já retratados neste blog. Este tem a ver com o 2º caso.